como fazer seguro de celular

Se você tem ou já teve carro, apartamento ou algo de muito valor, é bem provável que já tenha lidado com o paradoxo do seguro: quando contratamos um, esperamos nunca ter de usá-lo. Esse princípio é totalmente verdade quando contratamos um seguro de saúde, mas também pode ser aplicado para seguro de propriedade e patrimônio.

Nem sempre contratar um seguro vale a pena, por isso, caso você esteja pensando em contratar um seguro para seu aparelho de celular, acompanhe este artigo, que com certeza vai ajudá-lo a decidir. Saiba também qual é o melhor plano de internet para você. 

Boa leitura!

Seguros de aparelho celular

A perda e o roubo do celular são uma realidade em muitos países, e no Brasil ela não é diferente. O aparelho celular é um dos objetos mais visados por quem pratica furto ou roubo, pelo fato de ser uma mercadoria de fácil circulação e de bastante valor agregado. Os riscos para quem usa esse equipamento (a grande maioria das pessoas, portanto) são reais, e só isso já justificaria considerar a contratação de um seguro para ele.

Um seguro, porém, envolve custos, e muitas vezes, ao ver que passamos anos pagando por ele sem acioná-lo, é comum pensarmos que a contratação não valeu a pena. Ainda assim, contratar um seguro pode evitar uma série de problemas. 

Geralmente a própria operadora de telefonia oferece pacotes de seguro para o aparelho celular. Para saber se você deve ter ou não um seguro, é importante levar em conta muitos fatores. Veja a seguir alguns desses fatores que podem ajudar na sua decisão.

Reputação da seguradora

Escolher a empresa que vai administrar o seguro do seu aparelho é tão importante quanto escolher a marca e o modelo dele. Se o seguro for oferecido pela loja que vendeu o aparelho, verifique a reputação do estabelecimento por meio, por exemplo, de pesquisa na internet.

Verifique também se a seguradora é regulada pela Superintendência de Seguros Privados (Susep). 

Custo do aparelho e do seguro

É notório que um dos fatores mais importantes – se não for o mais – é o preço do aparelho. Pense bem: se você pagou R$500,00 em um aparelho, compensaria pagar R$100,00 por mês em um seguro? Em uma rápida conta vemos que em cinco meses você terá despendido o mesmo valor do aparelho novo, portanto é bem possível que não valha a pena – a não ser que o risco de perda ou roubo seja muito grande.

Por outro lado, caso o seu aparelho valha R$10.000 e o seguro custe R$20 ao mês, parece muito claro que o seguro será vantajoso, a não ser que o risco de perder ou ter o aparelho roubado seja próximo de zero (o que, convenhamos, não é a realidade ao menos no Brasil).

Em resumo, para saber se vale a pena contratar um seguro é preciso considerar o valor do aparelho, o valor do seguro e o risco envolvido. Em média, a taxa anual do serviço varia entre 10% e 15% do valor do aparelho, em até 12 parcelas mensais. Prefira optar pelo seguro se o seu aparelho for novo, pois um celular usado perde valor muito rápido, não compensando muitas vezes a contratação de um seguro para ele.

Atenção com a cobertura

Ao contratar uma seguradora, veja bem qual a cobertura do seguro caso você precise acioná-lo. É preciso atentar para o valor total da indenização e para o fato de que nem todos os eventos são cobertos.

Na maioria das vezes, o seguro não cobre furtos simples, que podem ser considerados desleixo do cliente. Além disso, danos físicos causados por descuido do próprio usuário não são cobertos na grande maioria das vezes. Conhecer bem o contrato, a franquia e as taxas aplicadas é fundamental para decidir a seguradora que você vai contratar.

Franquia

Ainda que o evento tenha ocorrido e você consiga o benefício da indenização, saiba que ainda assim você poderá ter gastos também. Além da taxa anual, o segurado geralmente ainda paga a franquia, geralmente uma taxa de 10% a 20% do preço do produto para adquirir um novo.

Com ou sem seguro, prevenir é sempre o melhor caminho

Mesmo com seguro contratado, ninguém quer passar por uma situação de roubo, furto ou pela dor de cabeça de quebrar ou perder o aparelho e ter de acionar o seguro. Infelizmente esses casos são comuns, e ser prudente e precaver-se é o melhor que podemos fazer para evitá-los. Tomar cuidado ao usar o celular em público, mantê-lo em um lugar seguro, no bolso ou na mochila, evitar deixá-lo à mostra em lugares de aglomeração são algumas atitudes que diminuem o risco de qualquer evento desafortunado envolvendo seu aparelho. Cuide do seu patrimônio.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem